O Que É Venlafaxina?

A venlafaxina é um antidepressivo que pertence a categoria de inibidores seletivos da recaptação da serotonina e norepinefrina, sendo o mais comum a ser utilizado. É indicado principalmente em casos de transtorno depressivo maior, transtorno de ansiedade generalizada e em casos específicos de transtornos de ansiedade com depressão.

Os inibidores seletivos da recaptação da serotonina e noradrenalina exercem um efeito sobre esses dois neurotransmissores, que desempenham um papel importante no humor das pessoas.

Administrada em doses muito altas, a venlafaxina também tem efeito inibidor sobre a recaptação da dopamina, já que estudos recentes têm demonstrado que a noradrenalina também transporta dopamina em pequenas quantidades.

Para Que Serve A Venlafaxina

A venlafaxina é um antidepressivo. Portanto, esse medicamento psicotrópico receitado tanto em transtornos depressivos, como em alguns transtornos com sintomas de ansiedade.

É usado principalmente em pacientes com transtorno depressivo maior. Essa condição se caracteriza quando a pessoa tem baixo autoestima, pouca energia e falta de interesse ou prazer nas atividades que anteriormente eram consideradas agradáveis.

No entanto, às vezes é administrado para certos transtornos relacionados a ansiedade:

Transtorno de Ansiedade Generalizada

A pessoa sente uma preocupação exagerada e incontrolável.

Transtorno de Ansiedade Social

Medo horrível de interagir com outras pessoas.

Transtorno de Pânico

Crises repentinas e inesperadas de medo intenso e sentimentos de preocupação associados a essas crises.

A venlafaxina também é usada em alguns casos de distúrbios do sono por narcolepsia. A razão pra isso é que graças aos seus efeitos nos sistemas serotonérgicos e adrenérgicos, podendo ajudar a moderar os episódios de fragilidade muscular ou cataplexia associados a essa condição.

Como Tomar Venlafaxina

A venlafaxina é vendida em dois formatos diferentes, dependendo do tipo de ação: comprimidos ou cápsulas de liberação controlada.

No geral, os comprimidos devem ser ingeridos entre 2 ou 3 vezes ao dia enquanto as cápsulas de liberação controlada é suficiente com uma dose ao dia, pela manhã ou pela noite. Devido aos efeitos desse antidepressivo, recomenda-se um início gradual do tratamento, começando com uma pequena dose diária de venlafaxina e aumentando gradualmente.

No entanto, independentemente do caso ou estado que o paciente se encontre, ele deve sempre seguir as orientações oferecidas pelo o seu médico, que irá ajustar a dose conforme ele achar necessário.

De modo algum o paciente pode mudar as doses de venlafaxina e nem parar de tomar, pois isso pode ter consequências graves para a saúde da pessoa como síndrome de abstinência.

Efeitos Colaterais do Venlafaxina

Como todo antidepressivo, o consumo de venlafaxina pode ocorrer uma série de efeitos colaterais. Só que alguns são graves outros não, fique atento.

Se o paciente apresentar alguns dos efeitos colaterais não graves de forma constante ou de forma grave, é recomendado informar ao seu médico para que ele ajuste a dose. Em casos de efeitos colaterais graves, o paciente deve ir imediatamente ao médico.

Efeitos Colaterais Leves do Venlafaxina

  • Sonolência.
  • Sensação de cansaço.
  • Dores de cabeça.
  • Pesadelos.
  • Náuseas e vômitos.
  • Perda de apetite.
  • Diarreia.
  • Tensão e/ou espasmos musculares.
  • Sudorese.
  • Infecção de garganta.
  • Mudança no desejo sexual.

Efeitos Colaterais Graves do Venlafaxina

  • Problemas de pele, como erupções cutâneas, urticárias ou coceira.
  • Problemas na respiração.
  • Dor peitoral.
  • Arritmias.
  • Convulsões.
  • Problemas na visão.
  • Febres.
  • Alucinações.
  • Coma temporário.