Embora muitas mulheres tomem a "pílula", como comumente se chama as pílulas anticoncepcionais, todavia ainda tem dúvidas e perguntas sobre como funcionam, quais tomar, o quanto são eficazes e como usá-las corretamente. Com tanta informação circulando sobre as pílulas anticoncepcionais - e nem todas corretas - é normal que exista muita confusão. Exploraremos os mitos e as realidades sobre a pílula...

Mito: Todas as Pílulas Anticoncepcionais São Iguais.

Realidade: Não. As pílulas anticoncepcionais para ciclos de 28 dias são as mais comuns, com 21 dias de pílulas ativas e 7 dias de descanso ou pílulas inativas que são chamados de "placebo". Mas também existem outras, como as de ciclo estendido para 91 dias (84 dias de pílulas ativas e 7 dias de placebo), e as que duram um ano inteiro. Ou os comprimidos, que não contêm estrógeno como as demais, mas apenas progesterona.

Além disso, cada marca de pílulas contraceptivas tem uma composição diferente, ou seja, diferentes doses de cada hormônio. E assim como uma composição pode funcionar para você, algumas mulheres precisam de outra combinação ou pílulas de doses mais altas ou mais baixas. Pergunte ao seu ginecologista sobre quais são as pílulas contraceptivas mais recomendadas para você.

Mito: Todas as Mulheres Podem ou Devem Tomar Pílulas Anticoncepcionais.

Realidade: Não. Embora a grande maioria das mulheres possa tomá-las desde que iniciam a sua vida sexual até a menopausa, não são recomendadas para mulheres com mais de 35 anos que fumam, ou para as mulheres que tiveram coágulos de sangue, doença cardíaca ou doenças do fígado, câncer de mama ou câncer cervical.

Mito: São 100 % Eficazes Para Prevenir a Gravidez

Realidade: Não, mas quase. Quando as pílulas anticoncepcionais são tomadas corretamente, são eficazes em 99,9%. Mas você pode correr o risco de ficar grávida, se você tomar por menos de um mês, se esquecer de tomá-las por dois dias consecutivos, ou se tomar algum medicamento que reduza os seus efeitos, como acontece com o antibiótico rifampicina, utilizado como um dos tratamentos para a tuberculose.

Mito: Quando Deixamos de Tomar as Pílulas na Semana de Descanso, Ovulamos.

Realidade: Não imediatamente. As pílulas anticoncepcionais ajudam a prevenir a gravidez através de hormônios: estrogênio e progesterona. Estes imitam o ciclo menstrual, fazendo com que o nosso corpo não produza naturalmente os hormônios que nos fazem ovular ou menstruar. Por isso, não é verdade que quando deixamos de tomá-las durante os 7 dias de descanso entre um pacote e outro, menstruemos e ovulemos imediatamente. O que temos é um sangramento vaginal como reação à falta de hormônios. Mas, na verdade, o seu corpo precisa de aproximadamente duas semanas para voltar a produzir hormônios e voltar a ovular naturalmente.

Mito: Se Esqueço de Tomar Por Alguns Dias, Posso Voltar a Tomá-las Facilmente.

Realidade: Depende. Se você esquecer-se de tomar a pílula por um dia ou dois, você pode continuar tomando duas pílulas diárias até colocar em dia. Mas se você se esqueceu de tomá-la por mais de dois dias, o melhor é iniciar um novo pacote. Não existe problema, apenas alterará o seu ciclo, mas não vai afetar a sua saúde. No entanto, se você decidir ter relações sexuais justamente nestes dias, deve se proteger com algum outro método por alguns dias, pois o seu corpo, provavelmente, começou a reagir como se não estivesse tomando mais hormônios.

Se você deseja saber mais, informe-se sobre os efeitos colaterais e os riscos das pílulas anticoncepcionais. E, claro, não hesite em consultar o seu médico.